Definir as Tuas Ofertas para Maiores Lucros

(teus e do teu Cliente)

Imagina duas lojas lado a lado num centro comercial conhecido. Uma é tipo “loja dos 300” onde se vai para comprar praticamente tudo. Vendem ferramentas de jardim, barras de chocolate, t-shirts, peças para carros e biberões.

A outra loja é mais exclusiva. Na verdade, a única coisa que vendem é chocolate. Chocolate belga, chocolate suíço, chocolate de leite e chocolate negro, chocolate com amendoim e bombons de chocolate. Se é chocolate, eles têm. E se não é chocolate, não o vais encontrar nas suas prateleiras.

À primeira vista, podes pensar que a loja de chocolate se está a limitar. Afinal, existem muitas outras coisas que poderiam vender, não é? O mundo está cheio de guloseimas doces que não são chocolate, e os outros produtos que complementam os doces, como cartões e pratos de doces?

A verdade é que se pensas que a primeira loja – a que vende um pouco de tudo – é a mais inteligente, podes estar enganada. Eis porquê.

Quando defines e reduzes as tuas ofertas apenas para aqueles que correspondem aos teus objetivos de negócios, vais estar em muito melhor posição para atrair o teu cliente ideal. E não apenas isso. Vais ter também clientes a fazer fila para pagarem bem pelos teus serviços.

Pode parecer à primeira vista que a loja com tudo tem mais clientes. Lembra-te, não importa o que procuras, vais poder encontra-lo lá quase sempre. Mas, porque têm muitas coisas e têm que atrair um mercado muito amplo e por necessidade têm preços mais (demasiado) baixos.

A loja especializada é diferente. Pode ter menos clientes, mas o cliente médio é muito mais leal, gasta mais dinheiro por visita e comenta com os seus amigos sobre o chocolate delicioso que lá comprou esta manhã. O cliente médio na loja que vende tudo? Esse ao mínimo rumor de um preço mais baixo numa nova loja e muda sem olhar para trás.

O que isso tem a ver com as tuas ofertas de negócios e serviços? Tudo.

Como coach ou terapeuta, provedor de qualquer ou vendedor de produtos, é fundamental para ti saber exatamente o que desejas fornecer e a quem. Se criares simplesmente uma mistura de produtos sem orientação clara e sem uma marca coesa, podes fazer algumas vendas (especialmente se o teu trabalho é barato), mas não terás seguidores leais (pelo menos por muito tempo). Serás como a primeira loja, sempre a perseguir novos clientes, porque os antigos continuam a desaparecer à procura de um preço melhor.

Olha para a tua “loja”.

Os teus produtos estão em sintonia com a tua marca? O teu novo visitante sabe instantaneamente e com precisão o que fazes? Os teus preços estão alinhados com o teu mercado?

Não tenhas medo de olhar de forma bem acutilante para as tuas ofertas atuais e livrares-te desses produtos marginais de baixo custo que estão a diluir a tua marca, o teu dom e a tua energia! Concentra-te nos principais produtos e serviços e trabalha para torná-los melhores e mais valiosos, e rapidamente a tua marca também terá seguidores leais.

 

[Otimizar o teu Dom e colocá-lo ao serviço do teu Cliente Ideal é um dos temas que abordamos no Grupo de Coaching Online Ser Terapeuta]

 

Mantém-te ligada!

Would you like to…?

Use the Divi Builder…

to design your pop-up!

Donec rutrum congue leo eget malesuada. Curabitur non nulla sit amet nisl tempus convallis quis ac lectus. Cras ultricies ligula sed magna dictum porta. Curabitur aliquet quam id dui posuere blandit. Proin eget tortor risus.